sexta-feira, 17 de novembro de 2017

" Clemente e compassivo, longânime e cheio de bondade." ( Sl 144, 8)

            


30º ANIVERSÁRIO
(14 /11/2017)
                                Nestes trinta anos de bênçãos e graças, o Senhor Jesus, pela força do Espírito Santo, se fez presente a cada reunião de nosso grupo, suscitou vocações sacerdotais e religiosas; transformou muitos jovens, homens e mulheres; levantou os caídos e consolou os aflitos. Muitas curas e libertações o Senhor realizou através daqueles que disseram SIM ao seu projeto, e hoje estamos aqui para agradecer:

- Em primeiro lugar a Deus Pai, autor desta obra para nossa salvação;

- Ao primeiro pároco de nossa comunidade, hoje Bispo da Diocese de Nova Friburgo/RJ, Dom Edney Gouvêa Matoso que confiou na unção de Deus existente no Grupo;

- Ao querido, eterno irmão, pastor e amigo Dom Nelson Francelino, hoje bispo da Diocese de Valença/RJ, que mesmo à distância sempre se fez presente com as suas orações e intercessão;

- Ao querido Pe. Alan Dias, hoje nosso Pároco, que com muito carinho e atenção tem nos acompanhado e apoiado demonstrando sempre o seu cuidado do pastor;

- Ao querido irmão Diácono “Só Alegria!!” José Carlos, um grande presente de Deus em nossas reuniões todas às terças, partilhando com todos o seu carinho mas principalmente a Alegria de quem já conhece a Jesus;

- A querida irmã e fundadora Clarinha que a cada dia que passa transborda a verdadeira alegria do Espírito Santo e o testemunho de quem vive aquilo que proclama;

- A querida irmã e coordenadora atual do Vicariato JPA da RCC, Rosane Alecrim que juntamente com toda a equipe vicarial sempre se colocam ao serviço da evangelização através de nosso grupo de oração;

-  Às Comunidades irmãs Bom Pastor (João e Doris) e Maranathá (Martins e Marina) que tanto nos inspiraram e ajudaram nesta obra;

- Ao querido irmão e intercessor e, em breve mais um Santo de nossa igreja, Guido Schaffer que com suas pregações no grupo de oração e testemunho de vida comprometida com o Evangelho, tocou muitos corações convertidos à vida nova no Espírito Santo;

- Ao querido irmão e atual coordenador Marcondes e sua amada Sandrinha, aos irmãos das equipes de acolhida, serviço, música, intercessão e núcleo que caminham juntos e acreditam que esta é verdadeiramente uma obra de Deus, e que pegaram no arado e não olharam mais para trás;

- Aos nossos irmãos desta comunidade de São Marcos incluindo todas as pastorais e movimentos e todos os seus paroquianos agradecemos o apoio e a unidade;

 “ Pois, que é Apolo?  E que é Paulo? Simples servos, por cujo intermédio abraçastes a fé, e isto conforme a medida que o Senhor repartiu a cada um deles: eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fez crescer. Assim, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas só Deus que faz crescer. ” (1 Cor 3, 5-7)


                    

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

QUE BELA SURPRESA !!!



Na penúltima terça-feira (19/09) recebemos uma visita muito especial e que encheu os nossos corações de alegria, nosso querido irmão Dom Nelson Francelino, atual bispo da Diocese de Valença / RJ, que demonstrando muito carinho pediu, recebeu e já vestiu para as fotos, nossa camisa comemorativa dos 30 anos de fundação do grupo de oração que celebramos neste ano. Obrigado Senhor Jesus pelo carinho com esta surpresa tão agradável. 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

QUARESMA DE SÃO MIGUEL ARCANJO



Esta devoção deve-se a São Francisco de Assis que sempre fazia orações especiais à São Miguel, quarenta dias antes da festa do Arcanjo.


Assista aqui um vídeo, onde o Padre Roberto Lettiere explica a origem e dá algumas dicas para viver bem a Quaresma em Honra a São Miguel Arcanjo.

Início da Quaresma: 15 de Agosto a 29 de Setembro (Festa de São Miguel)

Providenciar (se possível) um altar para São Miguel com uma Imagem ou uma estampa.

Todos os dias:

- Acender uma vela benta

- Oferecer uma penitência

- Fazer o sinal-da-cruz

- Rezar a oração inicial
- Rezar a ladainha de São Miguel



ORAÇÃO INICIAL (TODOS OS DIAS)



São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra a maldade e as ciladas do demônio!
Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos; e vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno satanás e todos os espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.


Sacratíssimo Coração de Jesus tende piedade de nós! (três vezes)



LADAINHA DE SÃO MIGUEL

Senhor tende piedade de nós.
Jesus Cristo tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do Mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, rogai por nós.
São Miguel, cheio de graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo Príncipe dos exércitos do Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta-estandarte da Santíssima Trindade, rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo israelita, rogai por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante, rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai por nós.
São Miguel, Luz dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, baluarte da verdadeira fé, rogai por nós.
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estandarte da Cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último momento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo, rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, rogai por nós.
São Miguel, mensageiro da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas que estão do purgatório, vós a quem o Senhor incumbiu de receber as almas depois da morte, rogai por nós.
São Miguel, nosso príncipe, rogai por nós.
São Miguel, nosso advogado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós Senhor.
Rogai por nós, glorioso São Miguel, príncipe da Igreja de Jesus Cristo,
Para que sejamos dignos de Suas promessas. Amém.

Oremos:
Senhor Jesus Cristo, santificai-nos, por uma bênção sempre nova e concedei-nos, por intercessão de São Miguel, a sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas no Céu e a trocar os bens do tempo presente pelos bens eternos. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.



quinta-feira, 25 de maio de 2017

NOVENA CELEBRANDO PENTECOSTES


CARTA AOS GRUPOS DE ORAÇÃO DO BRASIL


“Se enviais, porém, o vosso sopro, eles revivem e renovais a face da terra.” (Sl. 103,30)

A Renovação Carismática Católica tem sido no mundo um instrumento de Deus para que a humanidade redescubra o poder do Espírito Santo, que age eficazmente em nossa vida, renovando-a por inteiro e fazendo-nos reviver. Por isso, com fervor nós e nossos Grupos de Oração clamamos incessantemente “Vem, Espírito Santo!”

Estamos nos aproximando da Solenidade de Pentecostes, que é a grande festa do Espírito Santo, a nossa festa! É como nos ensina a Beata Elena Guerra: “o Pentecostes recorda aos cristãos a presença contínua do Espírito Santo sobre a terra; o mistério de Pentecostes é um mistério permanente; o Espírito continua a vir sobre todas as almas que verdadeiramente o desejam; a Solenidade de Pentecostes não é uma simples comemoração de tão grande mistério, é a verdadeira renovação porque o mesmo Espírito que visivelmente desceu sobre a Igreja nascente, continua a descer invisivelmente sobre os fiéis para acender nos seus corações o fogo do divino Amor”.

Portanto, em expectativa do cumprimento da promessa feita pelo Senhor a nós, a nossos filhos e a todos os que de longe ouvirem o Seu apelo (cf. At. 2,39), o Conselho Nacional convoca toda a Renovação Carismática Católica do Brasil, em seus cerca de 20 mil Grupos de Oração espalhados por todos os recantos de nosso amado país, a nos unirmos em oração e preparação através da Novena de Pentecostes. “Mal acabavam de rezar, tremeu o lugar onde estavam reunidos. E todos ficaram cheios do Espírito Santo...” (At. 4, 31a). Assim acontecerá conosco! Que Deus nos abençoe e um Feliz Pentecostes!

Katia Roldi Zavaris
Presidente do Conselho Nacional da
Renovação Carismática Católica do Brasil



Em unidade com o nosso movimento, nós do Grupo de Oração Ariel - Paróquia São Marcos estamos disponibilizando essa novena para que todos possam rezar em comunidade.


"Graças ao movimento Carismático tantos cristãos, homens, mulheres e jovens, têm redescoberto Pentecostes como realidade viva e presente na sua existência cotidiana. Desejo que a espiritualidade de Pentecostes se difunda na igreja, como um renovado salto de oração, de santidade de comunhão e de anúncio. Falando para nós e "a respeito de nós", e inclusive oferecendo-nos à Igreja como um "sinal sensível" da perene Efusão do Espírito, neste forte tempo rumo a Pentecostes." (São João Paulo II)



PROJETO DE AVIVAMENTO
DA ESPIRITUALIDADE DE PENTECOSTES
 

(Reinaldo B. dos Reis)


ABERTURA PARA TODOS OS DIAS 

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fieis...

Oração inicial (Para todos os dias)

Vinde Espírito Santo, e enviai-nos, do alto do céu, um raio da vossa luz; 
Vinde, Pai dos pobres, vinde fonte de todos os dons, vinde, luz dos corações; 
Consolador magnífico! Doce hóspede da alma! Doce reconforto! 
Sois repouso para o nosso trabalho, calmante para as nossas paixões, lenitivo para as nossas lágrimas! 
Ó luz da felicidade, inundai plenamente os corações dos vossos fiéis! 
Sem o vosso auxílio, nada pode o homem, nada produz de bom! 
Lavai as nossas manchas! Banhai a nossa aridez! Sarai as nossas feridas! 
Dobrai a nossa dureza! Aquecei a nossa fraqueza! Retificai os nossos erros! 
Dai aos vossos fiéis, que em vós confiam, os sete dons sagrados! 
Dai-nos o mérito da virtude! Dai-nos o troféu da salvação! Dai-nos a alegria eterna! 
Amém, Aleluia! 

PRIMEIRO DIA

"O Espírito Santo no seio da Santíssima Trindade"

LEITURA BÍBLICA:

"13 Da Galiléia foi Jesus ao Jordão ter com João, a fim de ser batizado por ele. 14 João recusava-se: Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim! 15 Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois convém cumpramos a justiça completa. Então João cedeu. 16 Depois que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus. 17 E do céu baixou uma voz: Eis meu Filho muito amado em quem ponho minha afeição." (Mateus 3, 13 - 17)

REFLEXÃO CATEQUÉTICA:

  • Deus é um só, porém, são três pessoas divinas, absolutamente iguais quanto à natureza, à essência, quanto à onipotência e à santidade, mas são distintas; PAI, FILHO e ESPIRITO SANTO.
  • Também podemos falar das diferentes missões divinas:- uma é a missão do Filho, outra é a missão do Espírito Santo e Deus age trinitariamente. -A isso chamamos de mistério da Santíssima Trindade:
  • Três pessoas num só Deus, porém, a mais misteriosa é a pessoa do Espírito Santo, porque não tem um rosto como o Cristo e nem uma imagem com a que fazemos do Pai, nem um sinônimo para identificá-lo.
  • Não podemos permitir, que diante da dificuldade de identificá- lo e compreende-lo, acabemos por rejeitá-lo.
  • Deus tomou a iniciativa em revelá-lo a nós e foi gradativamente partilhando conosco a sua própria vida íntima e misteriosa. E se Deus se revelou. Em três pessoas, é porque é da vontade dele que nós O conheçamos e O amemos sem suas três maneira de ser.

Oração final

Espírito Santo, que conduzistes os profetas, por deserto de areia ou amplidão dos mares, sopra sobre os nossos olhos, afim de que, por toda a parte, saibam ver a Trindade Santa.
Sopra sobre nossos lábios, afim de que só digam e cantem a Verdade que liberta, abre nossos corações à Beleza do mundo, ao alegre esplendor das formas sensíveis, para que todos os nossos encontros sejam sempre louvores a Deus e motivos de amor, e todas as criaturas constituem oportunidades que nos levem ao Criador. Amém.


SEGUNDO DIA

“O Espírito Santo é Deus”

Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...

LEITURA BÍBLICA:

"9 É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam. 10 Todavia, Deus no-las revelou pelo seu Espírito, porque o Espírito penetra tudo, mesmo as profundezas de Deus. 11 Pois quem conhece as coisas que há no homem, senão o espírito do homem que nele reside? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. 12 Ora, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, que nos dá a conhecer as graças que Deus nos prodigalizou." (I Cor 2, 9-12)

REFLEXÃO CATEQUETICA:

Muitas pessoas concebem o Espírito Santo como uma "força de Deus", ou como uma luz divina, ou ainda, como uma "consolação divina" que Deus nos concebe. Embora possamos também considerá-lo como essas realidades todas, é necessário termos em conta Que o Espírito Santo não é "uma parte" ou "um aspecto" da ação divina. Ele é Deus

  • Mesmo não assumindo a nossa natureza humana como Jesus que se fez carne, o Espírito Santo é Deus. Mesmo Terceira pessoa da Santíssima Trindade, um com o Pai e o Filho. Procede do amor entre eles, uma só essência, uma só natureza com Eles.
  • Tudo vê, tudo conhece, está presente em tudo e em todos. Exerce em todos nós, a missão de santificador e de consolador. É o senhor da vida. Age em nosso interior desde o nosso Batismo, nos leva a conhecer Jesus, a amá-lo, a seguir seus ensinamentos. Ele nos revela Jesus Caminho Verdade e Vida. Ele nos convence de que somos salvos pelo sangue do Cordeiro.
  • Deus sem face. A humildade de Deus. Puro espírito, que escolheu nosso ser para Seu Templo, Sua morada, habitando nosso frágil espírito humano.
  • Ao professarmos nossa fé na Pessoa do Divino Espírito Santo, a Igreja nos ensina que o Pai enviou aos nossos corações, o Espírito do seu Filho, e é realmente Deus, tanto na Vida Intima da Trindade como no seu Dom de amar o mundo.
  • Sabemos que é Cristo que aparece, ele é a imagem visível do Deus invisível, mas é quem o revê-la. O (Cat. No. 253) diz: As pessoas Divinas não dividem entre si a única divindade, mas cada uma delas é Deus por inteiro.


Oração final

Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda par a conhecer o caminho que devemos seguir.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo!
Temos necessidade de vós, para que o nosso coração, inundando pela vossa consolação, se abre, e que, muito além das palavras e dos conceitos, perceber em nós a vossa presença de Pessoa Divina.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo!
Cremos, ó Espírito Santo, que viveis na Igreja e em nós, sois nosso hóspede permanente, sempre a modelar em nosso ser afigura e a forma de Jesus Cristo.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo!
Nós nos dirigimos também a vós, Maria, Mãe da Igreja, que vivestes a plenitude inebriante do Espírito Santo, experimentaste a sua força em vosso ser e o vistes operando em vosso filho Jesus: intercedei por nós, para que nossa mente e o nosso coração se abram à ação divina.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo!
Fazei com que tudo o que pensamos, fazemos ou ouvimos, todos os nossos gestos e todas as nossas palavras sejam tão- somente abertura e disponibilidade a este único Santo Espírito que forma a Igreja no mundo.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo!
Edifica o corpo de Cristo na história; promove o testemunho da fé; consola e conforta; plenifica de confiança e de paz o nosso coração, mesmo em meio às dificuldades e tribulações.
Dai-nos, ó Pai, por Jesus, o vosso Espírito Santo! Nós o pedimos, Pai, juntamente com a intercessão de Maria e de todos os santos, e em nome de vosso filho Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.


TERCEIRO DIA

"O Espírito Santo é uma Pessoa"

Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...

LEITURA BÍBLICA:

"1 Havia então na Igreja de Antioquia profetas e doutores, entre eles Barnabé, Simão, apelidado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, companheiro de infância do tetrarca Herodes, e Saulo. 2 Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo: Separai-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado. 3 Então, jejuando e orando, impuseram-lhes as mãos e os despediram. 4 Enviados assim pelo Espírito Santo, foram a Selêucia e dali navegaram para a ilha de Chipre." (At13, 1-4)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
Deus é sempre um mistério e o Espírito Santo parece ser a mais misteriosa de todas, pois não possui uma referência humana
(ao contrário da 1a Pessoa, o Pai) e nem uma face (ao contrário da 2a Pessoa, o Filho); é representado através de símbolos na Bíblia: água, unção, fogo, nuvem, luz, selo, mão, dedo e pomba. Na realidade, Deus é na sua natureza, amor. Por conseguinte, dom, vida incessantemente doada. Enquanto fonte permanente de amor, Deus é Pai. Enquanto receptor desse dom, Deus é Filho e quando é o próprio dom em si, Deus é o Espírito. Ainda que tenhamos uma limitada compreensão no conceito humano, pode auxiliar-nos a associação da palavra "pessoa" ao conceito de "personalidade". O Espírito Santo se relaciona e age como somente uma pessoa poderia fazê-lo: Ele fala, ora, ensina, opera milagres, ordena, proíbe, guia, consola, entre outras ações. Precisamos aprender a ter com Ele um relacionamento pessoal, como uma pessoa amiga, com quem posso partilhar minhas dificuldades, minhas vitórias, meus fracassos e minhas alegrias.

Oração final
Espírito Santo, contemplar-te é mergulhar o olhar no invisível, em pleno mistério de Deus.
Não tens um semblante de Evangelho como o Cristo, nem uma face de Pai; mesmo renunciando a Te imaginar um rosto, queremos aderir a Ti com todas as nossas forças.
Não tens um semblante porque és o fogo do amor que reúne os Semblantes do Pai e do Filho, para não formar senão um só, numa sublime fusão.
Vives nos semblantes de outrem, como sua vida mais secreta, e és Tu que nos revela o autêntico semblante do Salvador, bem como o do Pai Celeste.
És abismo de profundidade," recôndito, inexpurgável e inexprimível de se representar em traços delimitados.
Tu és o sopro que emana do Pai e do Filho e que vem animar nosso espírito, formar-nos uma feição espiritual.
Tu és a respiração de nossa alma, o pensamento de nosso pensamento, o impulso de nossa vontade, a força do nosso amor.
Tu és a vida divina que vem nos fazer viver o Cristo, que invade nosso ser para transfigurá-lo.
Tu nos ultrapassas infinitamente e, no entanto, és tão íntimo a nós.
Não resides num longínquo abstrato, mas no concreto palpitante de nossa existência.
Contemplar-Te é deixar-se tomar pela torrente de um amor que transborda e se apossa de toda a nossa pessoa humana. Amém.

QUARTO DIA
"O Espírito da Promessa no Antigo Testamento"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA BÍBLICA:
"24 Eu vos retirarei do meio das nações, eu vos reunirei de todos os lugares, e vos conduzirei ao vosso solo. 25 Derramarei sobre vós águas puras, que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações. 26 Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. 27 Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos. 28 Habitareis a terra de que fiz presente a vossos pais; sereis meu povo, e serei vosso Deus" (Ez 36, 24-28)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
Pentecostes não é, simplesmente, "a vinda do Espírito Santo", como comumente se costuma afirmar. O Espírito Santo - Pessoa Divina que é - sempre esteve presente na história da humanidade, não sendo pois correto é crer que Ele só tenha vindo atuar em nosso meio depois de Pentecostes. Em várias passagens no Antigo Testamento confirma a presença e a operação do Espírito Santo e desse conjunto de afirmações, podemos caracterizar em certo sentido o modo como o Espírito Santo estava presente e operava na história da salvação, antes de Pentecostes:
a) O Espírito Santo se manifestava em algumas pessoas, escolhidas por Deus com determinado propósito.
b) O Espírito se manifestava na vida por um determinado tempo, apenas; cessada a "missão", cessava aparente manifestação. Ele não habitava no ser humano.
c) A presença do Espírito na vida de todas as pessoas era uma presença "natural", a sustentar e garantir nelas a vida. Não era ainda presença "sobrenatural", uma graça como é hoje através dos Sacramentos.
d) Não se tinha a consciência a revelação que temos hoje; percebiam. No mais como uma "força divina" do que uma Pessoa Divina, da Trindade. Algumas promessas, porém, da parte de Deus pela boca de seus profetas nos davam conta de que, para os tempo messiânicos, ou seja, depois da vinda do Filho, a presença e o operar do Espírito seriam diferentes. Pentecostes é a realização dessas promessas a respeito do Espírito. E a nós, a quem coube viver nesses tempos em que Pentecostes já é uma realidade, é dada a possibilidade de desfrutar os privilégios que o novo modo do Espírito Santo estar presente e agir veio nos trazer.

Oração final
Quem és tu, doce luz que me inundas e aclaras a noite do meu coração? Tu me guias com tua mão maternal. Se me desamparas, não avanço mais, nem sequer um passo.
Tu és o espaço que cerca meu ser e no qual tu te ocultas. Se me abandonas, caio no abismo do nada, do qual me chamastes para o ser.
Estás mais próximo de mim que eu, és mais íntimo de mim que meu íntimo.
E, contudo, ninguém te atinge, ninguém te compreende.
E nenhum nome pode aprisionar-te: Espírito Santo Eterno Amor.
Vem, Espírito Criador venerado e todo-poderoso, pelo qual tudo foi feito.
Tu tens tudo em tuas mãos, tu que estás acima de toda sabedoria e de todo poder.
Nada pode descrever-te, compreender-te, sondar-te.
Tu terminas toda a criação em sua essência; tu és inseparável de todas as coisas em sua força.
Nós te bendizemos, Senhor de todas as coisas e muito bom!
De ti procedem toda existência, toda respiração, todo pensamento, todo conhecimento de Deus.
Nós te bendizemos porque és tu que nos fazes ver a beleza do céu, o percurso do sol.
O círculo da lua, a magnificência das estrelas.
Por isso nós proclamamos: Glória a TI, Espírito Criado! Divino Espírito Santo, Iluminai-nos!

QUINTO DIA
"A Catequese de Jesus sobre o Espírito Santo"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA. BÍBLICA:
"12 Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai. 13 E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. 14 Qualquer coisa que me pedirdes em meu nome, vo-lo farei. 15 Se me amais, guardareis os meus mandamentos. 16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. 17 É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós." (Jo 14, 12-17 2)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA.
Jesus Cristo é o portador definitivo das boas novas da Revelação; anuncia-nos com autoridade que Deus é Pai, que Ele e o Pai são um e que o Espírito Santo é o "outro Paráclito" que haveria de vir para dar testemunho dele. Nos capítulos 14, 15 e 16 do Evangelho de São João, Jesus faz uma catequese sobre o Espírito Santo. Explica-nos o modo como essa Pessoa Divina estará em nosso meio e qual a essência de sua missão. Podemos compreender com mais clareza que:
a) O Espírito Santo é uma Pessoa, misteriosa, divina, mas uma pessoa;
b) É necessária a sua vinda para a continuação da obra de salvação iniciada por Jesus, sobre quem Ele testemunhará;
c) Não estará mais apenas conosco, mas em nós;
d) E não por pouco tempo, mas eternamente;
e) Por Ele teremos acesso à verdade sobre o Cristo, de quem
Ele recordará eternamente as palavras e os feitos.

Oração final
Vem Espírito Santo e santifica-me. Vem Espírito da Verdade e enche-me de Ti. Que a tua sapiência divina me instaure na Verdade.
Eu desejo que a Verdade reine na minha mente, nas minhas palavras, nos meus afetos, nas minhas ações, evitando tudo o que lhe seja contrário, não só a mentira, senão também a dissimulação, a duplicidade, a falta de sinceridade.
Vem Espírito de paz, dá-me a tua paz, a paz profunda que dilata a alma e a torna apta às tuas operações; a paz que acalma e domina todo o sensível.
Vem Espírito de caridade, faz-me tão inflamado de teu amor, que o faça transbordar sobre as almas que eu desejo levar a ti.
Ó Divino Espírito, transforma-me em amor. Só assim poderei responder plenamente a teu convite e ser útil à Igreja.
Ó Espírito da Verdade, faz-me conhecer o Verbo, ensina- me a lembrar-me sempre de tudo quanto Ele disse.
Ilumina-me, guia-me, torna-me conforme Jesus, em outro Cristo, Comunicando-me as suas virtudes.
sobretudo a paciência, a humildade, a obediência.
Faz-me participar de sua obra redentora. Faz-me entender e amar a cruz.

SEXTO DIA
"Espírito Santo, dom de Deus"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA BÍBLICA: 

1 Justificados, pois, pela fé temos a paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. 2 Por ele é que tivemos acesso a essa graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança de possuir um dia a glória de Deus. 3 Não só isso, mas nos gloriamos até das tribulações. Pois sabemos que a tribulação produz a paciência, 4 a paciência prova a fidelidade e a fidelidade, comprovada, produz a esperança. 5 E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” (Rm 5, 1-5)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
Depois da catequese sobre o Espírito Santo (que vimos no
Evangelho de João), Jesus se dirige ao Pai em oração e pede que

seja removida essa barreira: "Pai, é chegada a hora, glorifica o teu

Filho, para que Teu Filho possa glorificar-Te". 

E a glorificação de

Jesus consiste em prisão, julgamento, paixão, morte e

ressurreição. No "Pentecostes apostólico" vemos os efeitos dessa

glorificação: embora as portas estivessem fechadas, Jesus se põe

no meio deles, mostra-lhes as chagas, deseja-lhes a paz e sopra

sobre eles e diz: "Recebam o Espírito Santo", como a dizer:

"Agora Ele pode ser dado, agora Ele é dom par a vocês", Na

descrição do Pentecostes registrada por Lucas, vemos o vento

impetuoso que toma conta do Cenáculo e como que línguas de

fogo pousam sobre eles, que começam a se expressar com

manifestações carismáticas, falando línguas diferentes e sendo

entendidos por pessoas de diferentes línguas e nações. Cumprese a promessa; com Jesus glorificado o Espírito é dado para todos

os que ouvem o chamado do Senhor nosso Deus. Ele é uma

Pessoa-Dom e inicia conosco uma possibilidade de

relacionamento como nunca fora possível antes, vem para estar

em nós, de um modo não apenas natural, mas pela graça dos
sacramentos um modo que supera admiravelmente a natureza
humana. 


Buscar ter um relacionamento pessoal, íntimo com a

Pessoa do Espírito Santo é corresponder ao dom (presente) que

Deus faz de si mesmo.
Oração final
Louvor a ti, Senhor poderoso, Espírito Consolador, generoso
dispensador de todos os bens, igual ao Pai e ao Filho, a ti glória e

soberania.
És a luz e portador da luz. És bondade e fonte de toda a
bondade. És o Espírito que forma profetas e suscita apóstolos.
Dás a vitória aos mártires e poder aos confessares. Tornas
inteligentes os que te procuram, orientas os que estão sem

destino.
Consolas os tristes e fortaleces os fracos, cuida dos feridos,
ergue os que caíram, dás coragem aos que tem medo, acalma os

violentos, abrandas os corações endurecidos, confirma os fiéis e

resguardas os que crêem.
Eu te suplico, Espírito Consolador, desce ao templo do meu
coração, como descestes à sala do Cenáculo, testemunha da

Santa Ceia.
Vivifica-me com teus dons benfazejos, abrasa-me o coração
com o fogo do teu amor, conceda-me tua sabedoria eterna, e que

tua luz resplandecente me purifique o coração.
Que eu te conheça com verdadeiro discernimento, tu que
reinas com o Pai e o Filho.
Guia-me para que te glorifique e te adore com toda pureza,
amor e obediência.
Com o Pai de quem procedes e com o Filho de quem
recebes, agora e sempre, Espírito Santo, vem rezar em mim.

SÉTIMO DIA
"Sereis batizados no Espírito Santo"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA BÍBLICA:

4 E comendo com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; 5 porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias. 6 Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel? 7 Respondeu-lhes ele: Não vos pertence a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder, 8 mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo. 9 Dizendo isso elevou-se da (terra) à vista deles e uma nuvem o ocultou aos seus olhos.” (At 1, 4-9)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
O elemento central de toda a espiritualidade de Pentecostes é
a experiência do "Batismo no Espírito Santo". É a expressão

concreta da graça de Pentecostes, onde a ação do Espírito Santo

torna-se realidade experimentada na vida do indivíduo e da

comunidade de fé, é uma renovada percepção e novo

entendimento da presença e ação de Deus na vida pessoal e do

mundo. Ê uma redescoberta, na fé, de que Jesus é Senhor pelo

poder do Espírito para glória de Deus Pai. Com muita freqüência,

indivíduos que receberam o sacramento do Batismo, não tiveram

um encontro genuíno com o Senhor; na experiência do "Batismo

no Espírito Santo" vive-se a vida de graça, juntamente com a

recepção dos carismas. A palavra batismo refere-se ao ato de

mergulhar, imergir algo em outra realidade; no nosso caso,

inundar-se no mistério da efusão do Espírito dispensado pelo Pai,

por intermédio de Jesus, que foi derramado conforme a promessa.

Por isso recorre-se ao termo efusão do Espírito ou derramamento
do Espírito, sempre se referindo a experiência que nos leva a
abrirmo-nos mais à realidade da Trindade de Deus em nós, com
uma crescente consciência a respeito do significado dos
sacramentos da iniciação cristã. Essa especial e profunda
percepção envolvente do relacionamento pessoal com Jesus
Cristo não faz parte de nenhum "movimento" em particular, mas é
patrimônio da Igreja. Antes de entender e elaborar uma teologia a
respeito do Espírito Santo, os apóstolos tiveram uma experiência
com Ele. Ainda que, a princípio, não entendêssemos tudo o que
essa experiência pode significar, os frutos desse chamado
batismo no Espírito deveriam, por si sós, motivar-nos a querer-lo,
a desejá-lo, com muita sede, para nossa vida de fé. Alguns dos
frutos que se percebem na vida dos que buscam e experimentam
essa graça são:
  • Conversão interior radical e transformação profunda da vida;
  • Luz poderosa para compreender melhor o mistério de Deus e seu plano de salvação;
  • Novo compromisso pessoal com Cristo;
  • Gosto pela oração pessoal e comunitária;
  • Amor ardente pela Palavra de Deus na Escritura;
  • Busca viva dos sacramentos da reconciliação e da Eucaristia;
  • Amor verdadeiro e autêntico à Igreja e às instituições;
  • Descobrimento de uma verdadeira opção preferencial pelos pobres;
  • Entrega generosa ao serviço dos irmãos, na fé;
  • Força Divina para dar testemunho de Jesus em todas as partes;

Oração de Consagração ao Espírito Santo
Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, eu te adoro, te
dou graças, te amo e te peço perdão pelas vezes que te ofendi

em minha própria pessoa ou em meu próximo. Desce com

plenitude de teus dons nas sagradas ordenações dos bispos,

sacerdotes e diáconos; na profissão dos religiosos, na confirmação

dos fiéis. Dai a todos luz, santidade e espírito missionário. 

Espírito da verdade, te consagro a mente, a imaginação, a

memória; ilumina-me para que eu conheça Cristo Mestre e

assimile seu Evangelho e a doutrina da Igreja. Acrescenta em mim

o dom da sabedoria, da ciência, da inteligência e do conselho.

Espírito santificador, te consagro a minha vontade: guia-me

segundo os teus desejos, ajuda-me a ser fiel na observância dos

mandamentos de Deus e em meus compromissos. Concede-me o

dom da fortaleza e do temor de Deus. Espírito vivificador, te

consagro meu coração: conserva e acrescenta em mim a vida

divina.Concede-me o dom da piedade. Amém.

OITAVO DIA
"A efusão do Espírito Santo"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA BÍBLICA:

16 Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne. 17 Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis. 18 Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. 19 Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, 20 idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, 21 invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! 22 Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, 23 brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei.” (Gl 5, 16-23)
REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
Por sua Páscoa, Jesus Cristo redimiu todo gênero humano; por Ele
todos têm acesso à salvação. O mistério da salvação precisa ser aceito

livremente por nós, como opção pessoal, em atitude de obediência de

fé. Para isso, exige-se a graça prévia de Deus e os auxílios internos do

Espírito Santo, que aperfeiçoa a fé por meio de seus dons. Ou seja, não

se avança na percepção progressiva do mistério da salvação sem se

deixar habitar em plenitude pelo Espírito Santo. O Espírito não cessa de

levar continuamente as pessoas à experiência de Cristo vivo e

ressuscitado, por meio de sua efusão; todos que são visitados por essa

graça pascal, são levados a uma progressiva tomada de consciência a

respeito do real significado dos sacramentos, do que significa ser

cristão, ser salvo, ser Igreja. É possível oferecermos ao Espírito mais

espaço em nossa vida para que Ele nos plenifique. E Ele, que já está

em nós, pode manifestar-se, aqui e agora, segundo a Sua vontade e

nossa abertura à Sua ação. Teremos a necessidade da efusão do
Espírito até atingirmos a santidade. O Papa João Paulo II afirmou: "A
Igreja e O mundo têm necessidade de santos, e nós somos tanto mais
santos quanto mais deixamos que o Espírito Santo nos configure com
Cristo. Eis o segredo da experiência regeneradora da "efusão do
Espírito ", experiência típica que caracteriza o caminho de crescimento
proposto pelos membros dos vossos grupos e das vossas
comunidades".


Que tal manifestarmos a Deus hoje a nossa sede e a nossa vontade

de receber mais e mais da efusão do Espírito? Associemo-nos a Maria,

que obedeceu à instrução do Filho e também se colocou à espera do

cumprimento da promessa do dom do Espírito e pecamos com João

Paulo II, a intercessão dela: "Ó Virgem Santíssima, Mãe de Cristo e da

Igreja. Tu que estiveste no Cenáculo com os apóstolos em oração, à

espera da vinda do Espírito de Pentecostes, invoca a Sua renovada

efusão sobre todos os fiéis leigos, homens e mulheres, para que

correspondam plenamente à sua vocação e missão, como ramos da

"verdadeira videira" chamados a dar "muitos frutos" para a vida do

mundo".

Oração par pedir o Batismo no Espírito Santo
Senhor Jesus, vivo, ressuscitado, Vós recebestes o Espírito
Santo em plenitude para comunicá-lo a todos os que crêem em Vós de

todo o coração. Eu creio em vós, Jesus! De todo o coração! Com toda

a alegria e ação de graças! Jesus, desejo vivamente viver minha vida

cristã em plenitude e santidade. Mas, para assim vive-la, eu preciso da

ação vigorosa do Vosso Santo Espírito. Jesus, já me destes o Espírito

Santo no dia do meu batismo e O confirmastes em mim pelo

sacramento do Crisma. Mas, peço-vos que hoje O libereis em todo o

meu ser, para que eu fique cheio, encharcado, plenificado Dele. 

Jesus, um dia dissestes: "Sereis batizados no Espírito Santo". 


Batizai-me, agora, Jesus, conforme a Vossa promessa! Mergulha-me

no oceano do amor e da santidade do Espírito Santo, para que eu fique

plenificado por Sua presença e por Sua ação vigorosa e santificadora!

Jesus, liberai em mim o Vosso Santo Espírito, de tal modo que Ele

se aproprie de mim, de todo o meu ser: do meu espírito, do meu

psiquismo, das minhas faculdades mentais e emocionais e do meu

físico, convertendo-me, libertando-me, transformando-me, curandome e santificando-me de tal forma que eu possa ser uma nova

criatura, para viver uma vida nova, em comunhão de amor com o meu

Deus e com os meus irmãos. Jesus, batízai-me no Espírito Santo! Que

eu possa experimentar vivamente sua presença e sua santidade em

minha vida, todos os dias! Jesus, que Vosso Espírito Santo

desabroche em mim os sete dons infusos! Jesus, que o Espírito de

amor gere em mim os seus nove frutos de santidade! Jesus, que o

Espírito Santo se manifeste em mim com seus carismas, para que eu

possa servir muito mais e melhor aos meus irmãos! Batizai-me, Senhor

Jesus, no vosso Santo Espírito! Jesus, creio vivamente que Vós
fareis acontecer em mim essa graça bendita. Porque creio, agradeço.

Sim, Jesus, agradeço de todo o coração por tão grande graça. Desejo
corresponder ao amor e à ação do Vosso Espírito Santo, com toda a
atenção e dedicação. Obrigado Jesus!

NONO DIA
"Capacitados para servir"
Fazer a Oração de abertura para todos os dias (veja no início)...
LEITURA BÍBLICA:

"12 Mais tarde, ele apareceu sob outra forma a dois entre eles que iam para o campo. 13 Eles foram anunciá-lo aos demais. Mas estes tampouco acreditaram. 14 Por fim apareceu aos Onze, quando estavam sentados à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, por não acreditarem nos que o tinham visto ressuscitado. 15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. 16 Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. 17 Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão os demônios em meu nome, falarão novas línguas, 18 manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados." (Mc 16,12-18)

REFLEXÃO CATEQUÉTICA:
Pentecostes é uma graça constitutiva do mistério pascal, pelo qual
o Filho obteve para nós a remissão de nossas faltas e a garantia de

participação na vida eterna, na comunhão com a Trindade Santa.
Deus tem um propósito especial e muito definido a nos dar o seu
Espírito Santo: tornar possível a continuidade da graça da salvação

para todas as gerações que se sucedem à morte e a ressurreição de

Cristo. O Espírito, pois, nos é dado não apenas como o "penhor da

nossa herança", mas também para que possa mos testemunhar a

respeito da obra de Jesus. Ele é aquele que, ainda hoje, como nos

inícios da Igreja, age em cada um dos evangelizadores que se

deixam possuir e conduzir por Ele, e põe na sua boca de palavras

que ele sozinho não poderia encontrar, ao mesmo tempo que

predispõe a alma daqueles que escutam, afim de a tornar aberta e

acolhedora para a Boa Nova e para o reino anunciado. Se não

levarmos em conta a participação livre e soberana do Espírito na

evangelização, poderemos fazer muito barulho e colher poucos

resultados. Quem não leva à missão os recursos do poder do

Espírito Santo, dá de si mesmo, e o que nós temos a oferecer é
sempre pouco para poder tocar o coração dos homens, uma vez que
a mensagem cristã ontem elementos que vão além da simples
capacidade de compreensão intelectual, racional dos seres
humanos.


Para exercerem tal apostolado, o Espírito Santo confere ainda

dons peculiares aos fiéis "distribuindo-os todos, um por um, conforme

quer" de maneira que "cada qual, segundo a graça que recebeu,

também ponha a serviço de outrem” e sejam eles próprios "como

bons dispensadores da graça multiforme de Deus para edificação de

todo o corpo na caridade". A obra de salvação é uma obra de Deus.

E para realizar e cooperar com a obra de Deus, precisamos do poder

de Deus, conforme nos foi prometido e dado. Abri-se ao Espírito

Santo e aos seus dons e carismas é a forma concreta de nos

deixarmos interpelar por Sua palavra e respondermos com fé e

generosidade ao chamado que Deus, privilegiadamente, nos fez em

Jesus Cristo, pelo Espírito! Amém!
Oração final
Graças, Senhor, pelo teu Pentecostes, que se renova mais e mais
agora. Sabemos que é chegada a tua hora, e que dispensas os teus dons

em profusão.

Dá-nos também um Pentecostes que nos abale, que nos sacuda um

rápido tufão que da nossa pequenez nos desinstale, que leve, uivando, a

bagatela, o lixo odioso, e ponha aprova das nossas tendas a firmeza.

Dá-nos um Pentecostes que nos derrube ao chão, como um vento

conquistador, impetuoso; mas que saneie o charco e corte a estrada que

nos conduza à segurança e à certeza.

Dá-nos um novo Pentecostes, vendaval que arrombe portas e janelas,

um sinal para sairmos de nós, e aos outros dar entrada; que sobre o mundo

nos dê outro cenário sem os espelhos do nosso santuário que só nos

refletem a nós: a nós e o nada!

Dá-nos um novo Pentecostes, de abrasar, para a Boa nova de Jesus

anunciar aos pequeninos, aos que choram e que têm fome, para que

cresçam e riam, em Teu nome! Má nova aos grandes, cuja vida é um não. 

Sejam todos pequenos, em Teu nome, e chorem, para obter Teu perdão.


Dá-nos um novo Pentecostes, fogo e chama, que queime em nós o

erro e a mesquinhez, rasgando a selva e secando a lama... fazendo ver com

nova limpidez visões de apocalipse e de verdade: Tua verdade, serena e

uma só: a vida que é nossa, na Trindade... e, além do pó, um encontro já

marcado: a eternidade! A- Dá-nos um novo Pentecostes, que além disto,

purifique o ouro em nós,

até brilhar e refletir no mundo Jesus Cristo.


Dá-nos um novo Pentecostes, que faça ardente tocha da Tua Igreja. 


Firmados nessa rocha o mal não poderá nos arrastar.


Renova dia a dia, para que mais e mais dê glória a Deus, para

que mais e mais sejamos Teus, até o renascer na Parusia!
CRÉDITOS:
Bibliografia principal: Reinaldo Bezerra dos Reis
Bibliografia básica: Catecismo da Igreja Católica;